icon_facebook
icon_flickr
icon_youtube

Livros

 

O Ensino em quatro atos: Interculturalidade Tecnologia de Informação Leitura e Gramática
 livro_ensino_4_atos   Apresento este livro com dupla satisfação diante da oportunidade bem fazeja de anunciar a união, em termos de tempo, das duas pontas de um laço chamado GELCO, associação acadêmico-científica criada há quinze anos para dar voz ao Centro-Oeste brasileiro. Convido você, caro leitor, a realizar comigo uma breve viagem em dois tempos e apreciar, nas entrelinhas de cada artigo, uma postura identitária que, balizada na construção e na distribuição de conhecimento, marca um movimento empreendedor de "entradas e bandeiras", num percurso bem diverso daquele trilhado pelos bandeirantes da época do Brasil Colônia.
 
 
Políticas de promoção e ensino da língua portuguesa ao redor do mundo
 livro_politicas_promocao   Esta obra, intitulada Políticas de promoção e de ensino da Língua Portuguesa ao redor do Mundo, reúne estudiosos brasileiros e estrangeiros que têm um interesse comum: o ensino de língua portuguesa como principal ação política de promoção da língua portuguesa. Os capítulos que a integram resultam de reflexões e discussões originadas no IV Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa (IV SIMELP), realizado de 02 a 05 de julho de 2013, na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás (UFG), sob o tema Língua Portuguesa: transpondo fronteiras, unindo culturas. São trabalhos que dialogam a partir de realidades linguísticas de diferentes países em que a língua portuguesa se faz presente como língua oficial ou como língua não oficial e que mostram sua potencialidade como recurso interativo para falantes nativos e estrangeiros. 
 
 
Gramáticas Contemporâneas do Português
 livro_gramaticas_contemp   Esta obra é o registro de um encontro inusitado: a reunião dos autores de obras contemporâneas nomeadas como 'gramáticas' da língua portuguesa do Brasil: Ataliba Teixeira de Castilho, Evanildo Bechara, José Carlos Azeredo, Marcos Bagno, Maria Helena de Moura Neves, Mário Perini. Para representar a gramática contemporânea da língua portuguesa em Portugal, foi convidada Maria Helena Mira Mateus. Todos esses 'gramáticos' foram instados por Maria Helena de Moura Neves a completar a frase 'Eu defino minha gramática como...'. Ao mesmo tempo, Marli Quadros Leite foi convidada a comentar o 'curso' dessas gramáticas (uma visão histórica) e Francisco Platão Savioli foi convidado a comentar o 'percurso' dessas gramáticas nas ações escolares (uma visão educacional).
Deu-se voz às diversas tendências hoje presentes no cenário brasileiro de obras gramaticais de referência, algumas das quais representam histórica ruptura, de maior ou menor peso, na tradição das gramáticas do português brasileiras.
É certo que o resultado desse encontro merece um registro editorial, contribuição à história da língua portuguesa. Os estudiosos, os professores, os estudantes, os amantes da língua portuguesa com certeza se valerão dele.
 
 
Introdução à Gramaticalização
 livro_int_gramat   As abordagens da mudança lingüística no curso do tempo são variadas, e a gramaticalização constitui um tipo especial de mudança que revela como unidades ou construções de base lexical, em certos contextos lingüísticos, passam a servir a funções gramaticais e, se já gramaticalizadas, podem vir a desenvolver funções ainda mais gramaticais. Esse tipo de mudança lingüística requer uma concepção não-estática da gramática das línguas humanas, o que, em outras palavras, significa assumir que o sistema lingüístico está em constante renovação e, desse modo, não há, a rigor, gramática como produto acabado, mas sim, como produto de constante gramaticalização. Embora o ressurgimento do interesse pela gramaticalização tenha se firmado no cenário mundial no início da década de 1980, no Brasil a temática só tomou fôlego quase dez anos mais tarde. Ao longo desses quase trinta anos, ressentimos, na literatura lingüística brasileira, a falta de uma obra que dispensasse um tratamento didático aos estudos da gramaticalização. Mostrar como esse processo especial de mudança se implementa em qualquer que seja a língua é o que buscamos ao longo dos dois primeiros capítulos deste livro, no qual o leitor encontrará os subsídios teóricos necessários para, no segundo capítulo, tomar contato com fenômenos de gramaticalização na história do português. No último capítulo, é apresentado um tratamento pedagógico do tema que visa a sua aplicação no âmbito universitário, como suporte para a formação do acadêmico-pesquisador da área de Letras, e a sua aplicação na prática de ensino de língua materna, uma contribuição para o desenvolvimento da competência comunicativa do aluno do ensino fundamental e médio.